É tudo tão incerto. Vou agora em viagem, não sei se é retorno ou primeira vez, talvez as duas coisas em conjunto.
Querer manter uma relação, um emprego, uma casa, um lugar? Como manter? Ficar? É incerto, mutável, água nas mãos… mas isto agora é tão bom… será preciso lutar, matar, arruinar, para manter (isto ou aquilo) num sacrário? Fazer qualquer coisa para manter esse, ou este lugar, posição. Como se mantém alguma coisa no mesmo estado? No mesmo ser, acontecer? No mesmo? Para quê?
Não me aparece. Não me parece.
A minha casa é este comboio que viaja agora, vai supostamente até Praga. A minha família são estes sentados ao meu redor. Minha irmã é loira, fala como estivesse a ler… as minhas paisagens agora são montes… não é ninguém e todo o mundo agora agora agora… 3,14… π…

O Pedro a 31 de Maio de 2012, às 10 para o meio-dia, República Checa

Sobre pedras2012

O Pedras d'Água é uma iniciativa do c-e-m centro em movimento (Lisboa -Portugal). Esta plataforma on line é um espaço para compartilhar a trajetória de todo o Programa Pedras d'Água '12, transitando entre documentações, imagens, escritos e outras formas que contemplamos para irmos levantando voo até planar sobre as criações e comunicações artísticas e outros acontecimentos que tomam corpo no Festival Pedras d'Água. em Julho próximo.