martim moniz, os arrumadores e a polícia

tenho que dançar.às 3 e tal da manhã dois policias foram ali debaixo das arcadas onde durmo há um ano e encheram-nos de porrada, quer ver as marcas? despiu as calças e arregaçou as mangas, o outro mostrou a barriga e os braços cheios de marcas ainda vermelhas. os gajos tiraram os distintivos e arrearam porrada na gente, eh!pá! se estamos a fazer mal leve-nos para a esquadra. isso queriam vocês, ir dentro! não acredito que você vá para casa, pr’a sua família, e consiga dormir com isto que está a fazer! porque é que nos está a bater? eu tenho 50 anos, não faço mal a ninguém! até tenho aqui a identificação.
ainda fomos à esquadra apresentar queixa pela brutalidade. até há ali gajos porreiros e tudo, mas não podem fazer nada porque não sabem quem são os gajos. eu sei muito bem, são dois gajos novos, e já não é a primeira vez.
————dancei———–dancei————lado a lado experimentámos passos em sincronia, disponível, atencioso——–dancei——-o mais velho de cóqueras, cabelo muito bem penteado, parecia um anjo.
do outro lado da estrada um polícia jovem de pernas afastadas e mão no cinto. a autoridade.——dancei——-um tipo de estar que só enche o ar de medo—-este azedo de ver que uns nascem para fazer de maus e outros de bons—–dancei——-este azedo de ver as lógicas de separação pobres e ricos, fortes e fracos——dancei.
lá de cima da varanda um homem pendurado, essa dança faz-me sentir bem, obrigada. outro anjo. corpos que só se fazem matéria por breves momentos.
no outro dia estavam a encostar africanos à parede. dizem que é rotina.a canção do outro miúdo diz ”devem ter 7 vidas para abusar de nós assim”.
se andas de boné de pala é bom não estares no intendente à noite…é que às tantas os putos acabam por aceitar fazer trabalho comunitário só para não se verem metidos num embrulho que se gera a si próprio. o que é que está aqui a fazer? ainda não respondeu já vem outra pergunta e às tantas as perguntas já aparecem com as respostas….num rasgo tens a vida destruída.
sofia

Sobre pedras2012

O Pedras d'Água é uma iniciativa do c-e-m centro em movimento (Lisboa -Portugal). Esta plataforma on line é um espaço para compartilhar a trajetória de todo o Programa Pedras d'Água '12, transitando entre documentações, imagens, escritos e outras formas que contemplamos para irmos levantando voo até planar sobre as criações e comunicações artísticas e outros acontecimentos que tomam corpo no Festival Pedras d'Água. em Julho próximo.