vamos lá conversar:”o esvaziamento da escola”

amanhã dia 25 às 5 da tarde convidamos para uma ajuntamento conversado:
Há quem diga que a palavra ”escola” tem a sua origem no grego” skholé” que se refere a um lugar desprovido de tarefas onde as pessoas se encontram para fazer “nada”, conversando, discutindo, filosofando, criando conhecimento. Como é possível termos construído, absurdo após absurdo, uma Escola tão distante dessa atmosfera fértil de co- aprendizagem e crescimento? Não vale a pena culpar “os outros”, insurgirmo-nos contra “o sistema” se em cada um de nós continua a haver uma escravidão cristalizada a todos os modelos instalados. O ensino esvazia-se, a educação praticada destrói e nós continuamos a encolher os ombros, a deixar andar a coisa como se não fossemos parte interessada. O caos tem sido alimentado pela nossa incapacidade de pensarcom, por nos contentarmos com a construção de remendos que substituem provisoriamente algumas áreas. Um sistema tão enormemente deformado não é passível de substituição por um modelo de ensino alternativo que nos “salve” da derrocada. A substituição vive no mesmo universo da acumulação de absurdos. Então se não é sobre fazer outra coisa e também não é sobre não fazer nada como podemos atravessar este momento tão complexo? Não sabemos! O actual sistema de ensino está a levar crianças e jovens a considerar interromper o seu percurso académico e seguir outras vias de crescimento e de criação de conhecimento que ainda ninguém consegue ver….mas sejamos honestos, será que ainda conseguimos ver o que parecia tão evidente há 10 anos atrás? Será que no caminho entre a creche e a universidade existe realmente um processo de criação da pessoa? Mas se a escola pública é a única via de acesso ao ensino da grande maioria de nós, será justo fazer explodir esse sistema de educação ignorando que vai haver baixas emergentes do processo? Vamos continuar confortavelmente aninhados nesse nevoeiro? Ou será que chegámos ao tempo de abrir um pouco mais a elasticidade de ouvir, a disponibilidade de refletir em conjunto e, até, de experimentar fazer-não fazer?
a imagem é da anais e é o pedro do mercado da ribeira a desenhar com a sofia

Sobre pedras2012

O Pedras d'Água é uma iniciativa do c-e-m centro em movimento (Lisboa -Portugal). Esta plataforma on line é um espaço para compartilhar a trajetória de todo o Programa Pedras d'Água '12, transitando entre documentações, imagens, escritos e outras formas que contemplamos para irmos levantando voo até planar sobre as criações e comunicações artísticas e outros acontecimentos que tomam corpo no Festival Pedras d'Água. em Julho próximo.