Entrar e sair

Entrar e sair, entrar e sair, entrar e sair. Uma porta, duas pessoas. Entramos e saimos, entramos e saimos. As vezes também ficamos. Em vez que atravessar de um lado para o outro deixamos que um lado e outro nos atravessem. O que é que é isto? O que é atravessar? O que é ser atravessados? Nao é nada, é o que é, é o que imagino que possa ser mas depois reparo que nao é, é um sonho ou uma lembrança do que ja foi mas nao é agora.
Entro e saio, entro e saio, entras e saes. “OU entra OU sae” diz o senhor na igreja. Insisto na consideraçao de entrar E sair, e dou por mim a entrar saindo, a sair entrando. O corpo continua procurando se-sintonizar com as mudanças, as pupilas dilatam-se e fecham-se, o corpo expande e encolhe, os labios apertam-se e desapertam-se, aqui podes falar, aqui ja nao, andas em linea, abres para o lado, levantas um braço, caminha lado a lado, fico com vontade de rir, cala-te.
Ficamos na porta, fico na porta. O corpo vai abrindo para ca e para la, escuta as maos do Augusto que batem no teclado, o eletrico que passa na rua, os limoes na mesa, a mudança da luz. Abre para os lados no contato com o corpo-Gonçalo e o corpo-porta, molda-se nestes contatos de madeira e pele e algodao, ar, cabelo, sombra.
Volto a entar e sair, acho que nao é nada, nao acho nada, faço o que estou a fazer.
Pareces uma criança.
Valentina

Sobre pedras2012

O Pedras d'Água é uma iniciativa do c-e-m centro em movimento (Lisboa -Portugal). Esta plataforma on line é um espaço para compartilhar a trajetória de todo o Programa Pedras d'Água '12, transitando entre documentações, imagens, escritos e outras formas que contemplamos para irmos levantando voo até planar sobre as criações e comunicações artísticas e outros acontecimentos que tomam corpo no Festival Pedras d'Água. em Julho próximo.