“3 cortos imaginarios” e uma foto “real”

1—————————————————————-

E se o espaço afunda?
Aqui, o chao do mercado desaparece, aprofunda-se, todas as flores e legumes sao sepultadas, as pessoas gritao pela perdida, fujem correndo para salvar suas vidas e amanha nada, um buraco na terra estremecida, nada, um mundo novo.

2——————————————————————————-

Teorizar um espaço, observar a practicidade dos azulejos alinhados, a importancia dos canhos de ferro situados perpendicularmente ao chao que nos fizeramos plano. Sera que compreendemos melhor um corpo no meio da geometria?

3——————————————————————————————————————————–.

Percurso, percurso;

algo que sonha em quanto se fais;

extensao de uma possivel trajetoria que se materializa em qualquer das formas que dermos ao “real”,

percurso, afirmaçao do errante em um mapa posterior a errancia,

transcripçao de uma possibilidade em linhas mais afinadas, afiladas e concretas,

sempre esperanza.

Tentetiva de seguir o desenho duma onda em quanto se dispersa na agua,

memoria;

de um lugar a outro lugar,

historia;

a melancolia do que foi

o que foi no que sera.

lobo azul.

Sobre pedras2012

O Pedras d'Água é uma iniciativa do c-e-m centro em movimento (Lisboa -Portugal). Esta plataforma on line é um espaço para compartilhar a trajetória de todo o Programa Pedras d'Água '12, transitando entre documentações, imagens, escritos e outras formas que contemplamos para irmos levantando voo até planar sobre as criações e comunicações artísticas e outros acontecimentos que tomam corpo no Festival Pedras d'Água. em Julho próximo.