rota 6

(…) de um lugar mais perigoso, uma maneira freqüente de encontrar os lugares. um estado que nos arrasta ao campo da identidade. que pula de um espaço a outro como se fossemos nós, humanos, sempre a ver e encontrar as coisas.
dia desses numa aula alguém deambulava as características do mar em sua profundidade. então, perguntou-se: quando dizes profundo, é tomando a ti como referência? …que para um peixe o mar pode ser outra coisa.
perceber o apelo identitário ao qual funcionamos, também neste processo. uma necessidade de entender o que é a rota, o bairro, como se organiza. de criar relações com o que já faço. : – mas de certa maneira já faço algo similar a rota todos os dias quando passeio com meu cão perto de casa, disse ela. se por um aspecto essa frase indica o quão a criação de algo pode se dar no limiar da cotidianidade, há também uma problemática, principalmente se não há espaço para arrastamentos e estranhisses.
costumo usar como ferramenta de combate nessas horas a palavra limpeza. quando farejo a “flutuante”, essa apaixonada, que passa os olhos com sua leveza e rapidez e já quer dizer coisas; volto à limpeza. tem sujeira aí!? quando noto que as conexões todas passam por mim como centro (me usando demais como referência pra pensar uma esquina, um quintal e o diferente);volto à limpeza! descentralizo, lembro que do que sei, pouco importa. e que em um trabalho de criação com a cidade, vale mais criar outras visões que fortalecer as existentes. vale muito mais não saber que ter alguma espécie de razão.
e tudo isso é sobretudo muito principiante, coisas que já não são de hoje neste trabalho, em outros, vêm desde lá o c.e.m e lisboa e…com sofia:

não estamos sempre a começar?

(amaranta, 10 de abril de 2012)

Sobre pedras2012

O Pedras d'Água é uma iniciativa do c-e-m centro em movimento (Lisboa -Portugal). Esta plataforma on line é um espaço para compartilhar a trajetória de todo o Programa Pedras d'Água '12, transitando entre documentações, imagens, escritos e outras formas que contemplamos para irmos levantando voo até planar sobre as criações e comunicações artísticas e outros acontecimentos que tomam corpo no Festival Pedras d'Água. em Julho próximo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s